Refluxo da direita nas Américas: após Milei, será a vez de Trump?

Estadão Notícias

22-11-2023 • 28 min

A vitória de Javier Milei, na Argentina, pode ser uma espécie de antessala para uma outra eleição que ocorre ano que vem: a dos Estados Unidos. Em uma mensagem para parabenizar o novo presidente do país sul-americano, Donald Trump usou seu famoso slogan: “Make Argentina Great Again”.

A comemoração mostra a esperança dos políticos de direita de uma inversão da onda vermelha nas Américas. Caso Trump volte à Casa Branca, dois dos maiores parceiros comerciais do Brasil estariam sob o comando de políticos pouco afeitos a Lula.

Uma nova pesquisa da CNN/SSRS publicada no início de novembro, mostra Donald Trump vencendo Biden por 49% a 45%. A pesquisa revela também um profundo descontentamento com o desempenho de Biden, principalmente, no campo econômico.

O levantamento mostra também que 71% dos eleitores republicanos e com tendência republicana estão extremamente motivados para votar nas eleições presidenciais do próximo ano, contra 61% dos democratas.

E essa motivação pode aumentar se a tal “onda azul”, que começou pela Argentina, redobre a confiança dos trumpistas.

Afinal, o que explica a liderança de Trump no cenário eleitoral americano há um ano das eleições? O que poderia significar um segundo mandato do republicano, para o país e para o mundo? E que semelhanças e diferenças existem entre Milei e Trump? No ‘Estadão Notícias’ de hoje, vamos conversar sobre o assunto com o especialista em relações internacionais, professor da Universidade de Denver e pesquisador do Instituto de Estudos dos Estados Unidos, Rafael Ioris.

O ‘Estadão Notícias’ está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg e Gabriela Forte

Sonorização/Montagem: Moacir Biasi

See omnystudio.com/listener for privacy information.