#279 #HOJEPOD: Série Toda Luz que não Podemos Ver + Podcast Fighting for Ukraine

Peças Raras - 24h em sintonia com você

25-11-2023 • 17 min

Esta edição do #HOJEPOD foge ao padrão tradicional. Não consigo resistir à indicação de uma série do Netflix. O nome é Toda Luz que não Podemos Ver. São 4 episódios, de cerca de 50 minutos.

A série conta como o rádio foi usado de forma mágica durante a resistência francesa ao Nazismo.

O mesmo meio de comunicação que nos anos 30 havia sido utilizado como arma de guerra pelo regime de Hitler, aqui é mostrado como uma forma de comunicar esperança em meio ao desespero e à destruição.

Ambientada em 1944, mas com flashbacks que servem como respiro para as cenas de atrocidades de um cenário em guerra, "Toda Luz que não podemos Ver" tem uma jovem cega, chamada Marie, como personagem principal. Mas há ainda destaque para um soldado alemão, chamado Werner, que cresceu em um orfanato e que é um gênio na construção de aparelhos de rádio.

Os destinos de ambos se encontram porque a missão do jovem na França invadida pelos nazistas é localizar transmissões de rádio clandestinas.

E aí vem toda a magia da série. Sem dar spoilers, apenas digo que é muito forte por causa da temática, mas também muito poética. O rádio é o que mantém a sintonia entre os jovens que estão de lados diferentes do conflito. Eles ainda têm em comum o fato de terem crescido ouvindo um professor que os inspirou para toda a vida.

Esse professor havia sido soldado na primeira guerra e, depois, passou a se dedicar a transmitir a luz por meio do rádio. Na frequência 1310, ele falava de fatos, razão e literatura. E a frase que costuma usar é de que A LUZ MAIS IMPORTANTE NO MUNDO É TODA LUZ QUE NÃO PODEMOS VER.

A série pode trazer vários paralelos entre o que se vivia há 80 anos na França e o que estamos acompanhando hoje num mundo em que os conflitos têm como único objetivo eliminar o que é diferente. Também dá para fazer alguma sintonia entre o uso do rádio como arma de guerra para o bem ou para o mal, assim como hoje as redes sociais desempenham ambos os papeis.

E daí veio o questionamento, se na era do rádio houve muitas participações desse meio de comunicação em várias partes do mundo, com mensagens cifradas, por exemplo, como o podcast tem sido usado nas guerras de hoje em dia?

Um que tem se destacado é o Fighting for Ukraine (Brigando pela Ucrânia).

Ele é produzido e apresentado pelo podcaster e soldado voluntário pelo exército da Ucrânia, o jornalista de rádio Yuriy Matsarsky.

Apesar de jovem, é um jornalista que já trabalhou em várias coberturas de guerras. Agora, ele tem transmitido diariamente um podcast com episódios curtos, apresentado diretamente do cenário do conflito entre Rússia e Ucrânia.

O podcast é narrado em inglês, mas um ponto bem bacana é que tem a transcrição. Com ela, é possível a gente usar, por exemplo, o Google Tradutor e entender o conteúdo. Também já existem alguns programas de Inteligência Artificial – o Spotify está começando a utilizar, mas não ainda no Brasil – que traduzem simultaneamente, ou melhor, dublam para outras línguas. Isso vai elevar os podcasts para um outro patamar, sem dúvida.

--- Send in a voice message: https://podcasters.spotify.com/pod/show/pecasraras/message

Você pode gostar

História em Meia Hora
História em Meia Hora
Agência de Podcast
História FM
História FM
Leitura ObrigaHISTÓRIA
História Preta
História Preta
Thiago André
Buenas Ideias
Buenas Ideias
Eduardo Bueno
projeto Querino
projeto Querino
Tiago Rogero e Rádio Novelo
Estação Brasil
Estação Brasil
Estação Brasil
Eu tava lá
Eu tava lá
Braian Rizzo
Colunas de Hércules
Colunas de Hércules
Leitura ObrigaHISTÓRIA
Estudo bíblico
Estudo bíblico
Josi Paula
projeto Querino
projeto Querino
Tiago Rogero e Rádio Novelo
ASSOMBRAÇÃO
ASSOMBRAÇÃO
Levy Palomo